Hugo Branquinho canta o romantismo de Roberto Carlos, Dalto e Vander Lee na volta ao disco | Light FM

Hugo Branquinho canta o romantismo de Roberto Carlos, Dalto e Vander Lee na volta ao disco

  1. Inicio
  2. Hugo Branquinho canta o romantismo...

Hugo Branquinho canta o romantismo de Roberto Carlos, Dalto e Vander Lee na volta ao disco


 Chega a soar curioso que inexista uma composição do repertório de Milton Nascimento entre as 11 músicas do segundo álbum do cantor, compositor e músico mineiro Hugo Branquinho, Mantra, disco que chega ao mercado fonográfico em 11 de setembro com repertório romântico que inclui sucessos de Roberto Carlos, Dalto, Vander Lee (1966 – 2016), Ivete Sangalo e Tim Maia (1942 – 1998).

Nascido em Três Pontas (MG), cidade onde também se criou Milton, mas desde 2008 residente em São Paulo (SP), Hugo Branquinho deu os primeiros decisivos passos na carreira musical com o aval do gregário cantor de origem carioca.

Além de ter integrado o Änïmä Minas, grupo criado para tocar o repertório do soberano compositor do Clube da Esquina, Hugo participou do DVD Pietá (2006) – encorpando o canto da balada Paciência (Lenine e Dudu Falcão, 1999) no coro apresentado como Os Meninos de Três Pontas – e do último álbum de músicas inéditas de Milton, …E a gente sonhando (2010), disco no qual Hugo atuou no coro e fez efeitos vocais na canção Amor do céu, amor do mar, parceria de Milton com o compositor mineiro Flávio Henrique (1968 – 2018).

Ao gravar o primeiro álbum, Embrião, disco autoral lançado em janeiro de 2013, Hugo Branquinho reforçou os laços com Milton Nascimento, convidado da canção Antônio, composta por Hugo para o filho.

Decorridos sete anos da edição de Embrião, o álbum Mantra desembarca nas plataformas digitais em 11 de setembro, em edição da gravadora Joia Moderna, do DJ Zé Pedro.

A edição do disco é consequência do sucesso de Hugo no Karaokê da Véia, apresentado pelo DJ desde 28 de maio no Instagram para dar voz e vez a cantores ainda pouco conhecidos – reunidos, a propósito, em bonito vídeo postado no domingo, 30 de agosto, com a interpretação coletiva de Novo tempo (Ivan Lins e Vitor Martins, 1980).

Atento ao poder de sedução de Hugo Branquinho junto aos espectadores do karaokê virtual, Zé Pedro propôs a edição de álbum ao vivo de voz & violão com números selecionados pelo DJ entre as 100 primeiras edições da Live da madrugada, feita pelo cantor nesse período de isolamento social.

O título do disco, Mantra, se origina da única música autoral do repertório, Mantra de amor, composição de Branquinho. As demais faixas do álbum Mantra são regravações de 10 músicas já conhecidas, lançadas originalmente entre 1943 e 2000.

Ao longo de Mantra, Hugo Branquinho dá voz a canções como Fascinação (Fermo Dante Marchetti e Maurice de Féraudy, 1905, em versão em português de Armando Louzada, 1943), Como é grande o meu amor por você (Roberto Carlos, 1967), Gostava tanto de você (Edson Trindade, 1973), Casinha branca (Gilson e Joran, 1979), Muito estranho (Cuida bem de mim) (Dalto e Cláudio Rabello, 1982), Noites com sol (Flávio Venturini e Ronaldo Bastos, 1994), Palpite (Vanessa Rangel, 1997), A estrada (Toni Garrido, Lazão, Da Ghama e Bino Farias, 1998), Românticos (Vander Lee, 1999) e A lua Q eu te dei (Herbert Vianna e Paulo Sérgio Valle, 2000).

O lançamento do álbum Mantra será feito simultaneamente com a edição do clipe da música Mantra de amor, gravado na tarde de domingo, 30 de agosto.

Compartilhe esta notícia!

Comentários

Nos envie seu depoimento ou pedido de música, para que possamos mostrar a todos!